Como funciona a prótese dentária fixa?

Postado em 25 de setembro de 2016 por

Como funciona a prótese dentária fixa
Compartilhe:

Olá! Você procura saber como funciona a prótese dentária fixa? Já passou por perdas de dentes e tem alguma experiência com prótese removível? Ou nunca utilizou algum tipo de prótese após extrair um dente? Esse artigo tem por finalidade tirar suas dúvidas sobre este assunto. Se as suas dúvidas não forem sanadas durante o artigo, não deixe de aproveitar o espaço dos comentários para fazer suas perguntas sobre o funcionamento de uma prótese dentária fixa. Este artigo é escrito para pessoas que querem entender sobre o funcionamento de uma prótese dentária e também para aquelas que precisam utilizar uma e ainda possuem dúvidas sobre as características, vantagens e desvantagens da utilização de uma prótese dentária fixa.

Em primeiro lugar é preciso entender o que é uma prótese dentária. A melhor definição para prótese dentária é que ela é uma estrutura que tem por finalidade a substituição de parte de um dente  ou até mesmo de um ou mais dentes perdidos. A prótese dentária fixa é aquela que possui a capacidade de substituir dentes perdidos sem que o utilizador tenha a necessidade de remover a prótese para realizar a higienização da mesma. Isto significa que a prótese dentária fixa necessita de higiene assim como a prótese removível, porém esta higienização será feita com a prótese fixada na boca do indivíduo. Esta higiene será feita junto a escovação dos demais dentes que a pessoa possuir, exceto no caso de próteses totalmente suportadas por implantes dentários. Quando se utiliza uma prótese dentária fixa é muito importante ficar ciente que os cuidados com a higiene da boca devem ser redobrados.

Entenda como funciona a prótese dentária fixa

Prótese Fixa: Ponte fixa metalocerâmica, como funciona

As próteses fixas convencionais funcionam apoiadas em dentes naturais que na maioria das vezes já passaram por tratamentos anteriores. Estas próteses podem ser unitárias, ou seja, substituindo partes ou até mesmo toda a coroa clínica de um dente. E existem também as pontes fixas, que eram a única solução de prótese fixa antes do advento dos implantes dentários. As pontes fixas funcionam na maioria das vezes com pelo menos dois dentes envolvidos no tratamento que sejam adjacentes ao dente que porventura foi perdido. Isto significa que quando a perda dentária situa-se na extremidade da arcada dentária torna-se inviável a confecção de uma ponte fixa. É necessário que sempre existem pelo menos dois dentes para serem os pilares desta ponte. Em reabilitações mais extensas as pontes fixas podem precisar de mais do que dois pilares para funcionar de maneira adequada.

Quando se pensa em tratamentos como coroas totais e pontes fixas, muitas vezes é preciso que se façam tratamentos prévios nos dentes para viabilizar a confecção da ponte. Em alguns casos faz-se necessária a realização de cirurgias periodontais, ou seja, na gengiva para melhorar questões funcionais e/ou estéticas relativas à ponte. Tratamentos de canal são extremamente comuns quando se necessita fazer tipo de tratamento, pois existe um grande desgaste de estrutura dentária que pode afetar a polpa do dente causando sensibilidade e para evitar esta situação opta-se pelo tratamento endodôntico que elimina a polpa dentária e remove a sensibilidade do dente. Outro tratamento prévio é a confecção do núcleo ou pino que poderá ser feito sob medida através de uma moldagem ou pela utilização de pinos pré-fabricados que podem ser cimentados no interior dos canais tratados.

Após os tratamentos prévios serem realizados que a ponte fixa pode realmente começar a ser confeccionada através de moldes precisos da arcada dentária e trabalhos executados em laboratório de prótese dentária. As coroas totais e pontes fixas necessitam de algumas consultas para serem finalizadas.

Outra maneira de substituir dentes perdidos é através do uso de implantes dentários que são na verdade próteses que substituem a raiz do dente. Sobre os implantes são confeccionadas coroas ou pontes fixas que irão ser aparafusadas no interior dos implantes dentários. Quando se trata de alguém que perdeu todos os seus dentes ou quando os dentes remanescentes inviabilizam um tratamento adequado devido a questões como mobilidade dentária, cáries extensas e posicionamento dentário inadequado assim como pouca estrutura óssea de suporte alveolar, os implantes apresentam-se como solução para funcionar como base para uma prótese total fixa, ou seja, será confeccionada uma prótese que conterá todos os dentes de uma arcada dentária superior ou inferior de acordo com a necessidade apresentada que será também aparafusada nestes implantes dentários.

Você conseguiu entender como funciona a prótese dentária fixa? Espero que tenha gostado do artigo. Se houver alguma dúvida terei a imensa satisfação de esclarecer.

Compartilhe:

2 Comentários em “Como funciona a prótese dentária fixa?

  1. Waldir Bustamante disse:

    Gostaria de fazer um orçamento. Na viúva Dantas, 80 sala 201

    1. Ronald Pinho disse:

      Olá Waldir! Ligue por favor para nosso telefone 3394-1370 ou para 3394-8540 para fazer seu agendamento. Será um prazer recebê-lo em nossa clínica!

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 RMA Odontologia. Todos os direitos reservados.
Site desenvolvido por Comersite